Campinas, 10 de Julho de 2020
MEU ARTIGO - PAULO MOURA
03/06/2020
Aumentar fonte Diminuir fonte


* PAULO MOURA




Destinao de resduos a lixes e aterros irregulares colabora para a disseminao do Coronavrus



Em meio luta contra a pandemia do novo Coronavrus, de grande importncia que se discuta tambm a questo ambiental, com foco especial na destinao final dos resduos. Quando tratamos de assuntos como a presena de lixes e de aterros controlados, estamos falando tambm da facilitao da propagao do vrus e da dificuldade em se ter condies adequadas de higiene. Todo o cenrio ambiental se reflete tambm na sade.

Segundo o Panorama dos Resduos Slidos 2018/2019 da Associao Brasileira de Empresas de Limpeza Pblica e Resduos Especiais (Abrelpe), o Brasil destinou a lixes ou aterros controlados 29,5 milhes de toneladas de resduos, 40,5% do total produzido, em mais de 3 mil municpios. Os perigos dessa prtica so inmeros, como a poluio do ar e da gua, emisso de gases do efeito estufa, atrao de vetores e risco de incndios.

A Poltica Nacional de Resduos Slidos, de 2010, previu que todos os lixes do pas deveriam ser extintos at 2014. Infelizmente, por conta da falta de prioridade no enfrentamento do problema, da ausncia de financiamentos, de busca por solues conjuntas com outros municpios e de parcerias pblico-privada, essa meta ainda est longe de ser realizada. No ano passado, a proposta de estender os prazos para a extino dos lixes em todos os municpios do pas entre 2021 e 2024 foi aprovada pela Cmara dos Deputados, mas ainda est em tramitao pelo Senado Federal.

A existncia de lixes a cu aberto traz problemas ainda maiores em tempos de Coronavrus. Afinal, diversos catadores que tiram seu sustento destes locais podem se contaminar com o vrus, j que no h qualquer tipo de proteo. Populaes que vivem em reas prximas a lixes ou aterros irregulares so afetadas diretamente pelos lixes especialmente por conta dos fortes odores e da atrao de vetores que podem causar doenas diversas. Em um momento em que muitas pessoas tm sofrido dificuldades para serem atendidas no Sistema nico de Sade, esse pode ser um problema adicional. Alm disso, o chorume vindo do lixo pode contaminar o solo e a gua que extremamente importante para a nossa higiene e proteo durante esse perodo. Soma-se a isso a falta de saneamento bsico adequado e temos um cenrio ainda mais complexo.

Ao invs de destinarmos os resduos aos lixes, aps esgotadas as possibilidades de reciclagem e tratamento, devemos direcion-los aos aterros sanitrios, locais regulamentados que possuem sistemas de drenagem do chorume e do gs metano (que pode ser reaproveitado) e que gera renda e empregos formais a trabalhadores. Nesse caso, os trabalhadores possuem todo o cuidado no tratamento dos resduos, o que evitaria a propagao por parte do Coronavrus e outras doenas. Outro ponto de grande importncia a necessidade de ampliar a coleta seletiva em todos os municpios brasileiros e estimular a reciclagem e a logstica reversa de materiais diversos. Com a realizao desses processos, possvel reutilizar materiais como matria-prima e evitar que sejam descartados incorretamente na natureza.

Os lixes fazem parte de um problema histrico de difcil resoluo no Brasil por conta da falta de investimentos, de interesse por parte do poder pblico e das condies precrias em que muitos brasileiros vivem. Discutir a gesto e a destinao de resduos slidos em locais adequados traz benefcios para a qualidade de vida da populao no apenas em relao ao meio ambiente, mas tambm sade, condies de moradia, saneamento bsico, empregos e oportunidades.

*Paulo Moura analista da Coordenao de Sustentabilidade da Federao das Indstrias do Estado do Paran (Fiep) e membro do Comit Tcnico do Instituto Paranaense de Reciclagem (InPAR)

  Última edição  
  Edição 132 - 06/06/2020 - Clique para ler  
2020 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda