Campinas, 17 de Agosto de 2018
LAGO DO CAFÉ SEDIA PROJETO SOCIAL
19/04/2018
Aumentar fonte Diminuir fonte

A nova sede do programa Parceiros da Cidade – Mão Amiga, foi instalada em um galpão no interior do Lago do Café. O programa – que oferece oportunidade de trabalho para pessoas em situação de rua - teve início com jardinagem e já atendeu 84 pessoas em 3 turmas. Com o novo espaço, o programa prevê ampliação na área de construção civil. 

A nova sede tem aproximadamente 4 mil m² onde os alunos realizarão atividades complementares ao curso de jardinagem como execução de projeto paisagístico, criação de horta orgânica e pomar. Para a nova sede foi feito alargamento das calçadas, construção de vias de acesso do estacionamento até o galpão, implantação de rampas, adaptação dos sanitários e instalação de uma tenda, onde serão desenvolvidas atividades práticas.

Um dos coordenadores do programa, Antônio Pedro Rodrigues, contou que os alunos já começaram a trabalhar no Lago do Café. Eles produziram 130 mudas tiradas de baixo do cafezal da antiga fazenda e farão agora a recuperação desses antigos pés de café. “Estamos com 43 pessoas atualmente. Doze delas são da primeira turma e vão agora iniciar o curso de pedreiro. Elas continuam recebendo a bolsa, que é oferecida por um ano, prorrogável por mais um”, afirmou. Rodrigues divide a responsabilidade sobre o programa com a também coordenadora, Márcia Pantaleão.

O bolsista Marcos Cesar de Góes, de 43 anos, é um dos alunos. Integrante da segunda turma, Góes está há dois meses no programa e tem conseguido manter-se longe do vício do álcool. Góes morava nas ruas há três anos e está atualmente em uma casa de passagem, mantida por uma comunidade terapêutica conveniada da Prefeitura.

O projeto

O “Mão Amiga” é desenvolvido de forma integrada pelas Secretarias Municipais de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos; Educação, via Fumec/Ceprocamp; Cultura; Serviços públicos; Saúde e Trabalho e Renda. 

Os alunos recebem formação profissional para atuar em atividades de jardinagem e de paisagismo na manutenção da cidade, em cuidados com praças, ruas e avenidas. Ao deixar as ruas e começar a trabalhar na manutenção da cidade, a pessoa começa a receber R$ 939,20 por mês. 

A primeira turma, no segundo semestre de 2016, contou com 25 pessoas matriculadas, sendo que 15 delas se formaram. A turma 2, teve 28 matriculados e 21 pessoas receberam certificado.

Parcerias

A prefeitura informa que firmou parcerias entre a Secretaria de Habitação (Sehab) e o Sinduscon (Sindicato da Construção) para proporcionar empregabilidade àqueles que passarem pelo “Mão Amiga”. A primeira ideia é usar a mão de obra de jardinagem no projeto “Meu Bairro Novo” da Secretaria de Habitação. Assim que começar a qualificação na área da construção civil, a Cohab e o Sinduscon farão parceria com empresas prestadoras de serviços para que absorvam esses trabalhadores.

  Última edição  
  Edição 121 - 26/05/2018 - Clique para ler  
© 2018 - Jornal Alto Taquaral - CG Propaganda